Vamos pensar num inventário. Tem aquele amigo que você indica de olhos fechados para um trabalho, não tem? E aquele outro que lembra de você toda vez que aparece uma boa oportunidade. Um colega que agora está em outra empresa, mas que vira e mexe vocês trocam um e-mail pra saber como vão as coisas. Um antigo chefe ou professor que sempre tem um bom conselho na manga. Tem o amigo que te liga no meio da noite pra avisar que tá passando um programa ótimo sobre um tema que te interessa em tal canal. As pessoas com quem você adora tomar uma cervejinha na sexta à noite. O camarada que trabalha na empresa para a qual você está preparando um projeto. O cliente que ficou satisfeito com o seu trabalho e que provavelmente te indicará a outras empresas. Pense também em pessoas com objetivos parecidos, com experiências diferentes, com habilidades complementares, com bom humor, com ideias arrojadas, com um bom papo, um bom abraço, com outros contatos.

Esta é sua rede de relações, sua network. E é algo tão natural que às vezes nem nos damos conta do quanto isto é valioso. E mais. Networking é uma ferramenta que parece ter sido feita sob medida para os dias de hoje. Porque as redes de relações pessoais não só são um lugar para a troca de ideias, conselhos, referências, contatos e sugestões, mas também onde habilidades, talentos e visões diferentes sobre um mesmo assunto são compartilhados e agregados. É por isso que costumo dizer que nossa network é nossa reserva ecológica. Ela é seu Galápagos, seu Fernando de Noronha. Portanto preserve-a. Mantenha poluição, progresso desordenado, caixa 2 e vendedores de carnê da felicidade fora dela. Pessoas tóxicas contaminam, não somente você, podem contaminar toda a sua rede de relacionamentos.

O quê você faz para manter de forma saudável seu network?